A importância de dormir bem

A importância de dormir bem

Bom para a saúde e essencial para o bom funcionamento de nosso organismo, o sono é muito mais do que um simples momento de repouso. Com o corpo relaxado e a musculatura em descanso, o organismo aproveita para repor as energias e desempenhar funções importantes para o perfeito equilíbrio físico e mental.

Uma boa noite de sono é fundamental para que possamos exercer nossas atividades diárias com saúde. Dormir bem ajuda a melhorar a qualidade de vida e até mesmo aumentar a longevidade. O sono revigora as células e ajuda a diminuir o estresse.

É durante o período de sono que ocorrem processos metabólicos vitais, como reorganização do sistema imunológico e metabólico, a consolidação da memória, a manutenção e liberação de hormônios importantes tanto para o crescimento, quanto para a manutenção da vitalidade das células do nosso corpo. Ao contrário do que muitos pensam, o sono não é um período passivo. Em determinados períodos a atividade cerebral é intensa.

As liberações hormonais começam ao anoitecer com a liberação de melatonina, responsável pela indução do sono. Mas é durante o sono profundo que ocorre a liberação do hormônio mais importante, o hormônio do crescimento (GH). Ele é fundamental para o desenvolvimento das crianças, e nos adultos é responsável pelo ajuste metabólico do organismo.

Dormir mal ou dormir menos do que seu organismo precisa pode trazer diversos danos à saúde. Em curto prazo, a privação de sono pode provocar cansaço, irritabilidade, alterações de humor e dificuldade de concentração. Já em longo prazo, os danos vão desde falta de vigor físico, dificuldade de aprendizado ao comprometimento do sistema imunológico.

De acordo com especialistas, o sono ideal para adultos é aquele que completa de sete a oito horas seguidas. A quantidade de horas necessárias varia para cada indivíduo. Já as crianças precisam de um pouco mais de tempo, no mínimo nove horas de sono. Independentemente da idade, o ideal é que se mantenha uma rotina.



Por: Dr. Orlando Neto

Palavras-chave: >